A iluminação

Um dia, perguntaram a um grande mestre quem o havia ajudado a atingir a iluminação, e ele respondeu:

“Um cachorro”.

Os discípulos, surpresos, quiseram saber o que havia acontecido, e o mestre contou:

– Certa vez, eu estava olhando um cachorro, que parecia sedento e se dirigia a uma poça d’água.

Quando ele foi beber, viu sua imagem refletida.

O cachorro, então, fez uma cara de assustado, e a imagem o imitou.

Ele fez cara de bravo, e a imagem o arremedou.

Então, ele fugiu de medo e ficou observando, distante, durante longo tempo, a água.

Quando a sede aumentou, ele voltou, repetiu todo o ritual e fugiu novamente.

Num dado momento, a sede era tanta que o cachorro não resistiu e correu em direção à água,

atirou-se nela e saciou sua sede.

Desde esse dia, percebi que, sempre que eu me aproximava de alguém, via minha imagem refletida, fazia cara de bravo

e fugia assustado.

E ficava, de longe, sonhando com esse relacionamento que eu queria para mim.

Esse cachorro me ensinou que eu precisava entrar em contato com a minha sede e mergulhar no amor sem me assustar com as imagens que eu ficava projetando no outro.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *