O que seus olhos estão vendo?

“Outra vez, Jesus entrou na sinagoga, e lá estava um homem com a mão seca. Eles observavam se o curaria num dia de sábado, a fim de acusá-lo. Jesus disse ao homem da mão seca: «Levanta-te! Vem para o meio!» E perguntou-lhes: «Em dia de sábado, o que é permitido: fazer o bem ou fazer o mal, salvar uma vida ou matar?» Eles ficaram calados. Passando sobre eles um olhar irado, e entristecido pela dureza de seus corações, disse ao homem: «Estende a mão!» Ele estendeu a mão, que ficou curada. Saindo daí, imediatamente os fariseus, com os herodianos, tomaram a decisão de eliminar Jesus.”

Este texto nos mostra uma única situação e duas visões. A situação é: Era um dia de sábado e Jesus entra numa sinagoga para ali fazer suas orações. Na sinagoga estavam fariseus e herodianos (pessoas que trabalhavam com Herodes). No meio deles um homem com a mão seca. Tanto fariseus, herodianos e Jesus vêm o homem. Mas o modo como vêm é diferente:

1) Fariseus e herodianos nem se importam com o problema do homem. Na verdade, o que querem é ver se Jesus o curará num sábado, sendo que este era um dia de repouso e assim acusá-Lo de violar a Lei.

2) Jesus só tem olhos para o homem e para uma compreensão maior da Lei, pois “o sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado”. Ele era o Senhor também do sábado.

É preciso ter sensibilidade para ver além. Além daquilo que os olhos da carne vêm e ver além das leis que existem das leis que criam e das minhas leis internas. Fariseus e herodianos estavam certos segundo a Lei, mas errados no que se refere à bondade, ao zelo pela pessoa humana. Quantas vezes somos como aqueles fariseus e herodianos, vemos tantas coisas à nossa volta, somos religiosos, frequentamos igrejas, debatemos futebol, música, filmes, religião, política, etc, etc, etc e não enxergamos, nem estendemos a mão a quem muitas vezes está ao nosso lado precisando de ajuda; ajuda nem tantas vezes material, mas ajuda de presença…

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Acesse e divulgue: www.equilibrioarp.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *