Enfrentando a calúnia

Na vida, não tem coisa que doa tanto quanto uma calúnia. Este não é um “privilégio” somente de pessoas comuns. Grandes homens da história foram atingidos por este ato perverso. Até na Bíblia encontramos isso. O profeta Jeremias viveu este grande drama, de ser caluniado. Acompanhe este texto: “Vinde, disseram então, e tramemos uma conspiração contra Jeremias! Por falta de um sacerdote não perecerá a Lei, nem por falta de um sábio, o conselho ou pela falta de um profeta, a Palavra divina. Vinde e firamo-lo com a língua, não lhe demos ouvidos às palavras. Senhor, ouvi-me, escutai o que dizem meus inimigos. É assim que pagam o bem como o mal?”

Infelizmente a calúnia existe e a palavra fere demais. Uma palavra tem o poder construir mas também de destruir uma pessoa. Jesus deixou um ensinamento precioso: “Rezai pelos que vos maldizem e vos caluniam”. E a importância desse ensinamento é que, quando rezamos deixamos nas mãos de Deus. Libertamos o coração de qualquer semente de ressentimento e nos tornamos livres, enquanto que, a pessoa que calunia fica presa, amarrada na maldade. E certamente, mais cedo ou mais tarde pagará pelo mal que fez.

O silêncio nessas horas depois da oração é a arma mais poderosa que podemos usar…

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *