O desafio de amar a Deus e amar as pessoas

Relacionar-se com Deus e com as pessoas é fundamental para a nossa realização como pessoas, para sentirmos a verdadeira alegria, para sentirmos a verdadeira paz, a verdadeira felicidade. Se você quiser, observe pessoas felizes, quem transmitem paz e pergunte como se relacionam com Deus. Você vai ver que, independente de religião, são pessoas que têm fé, que se doam, que buscam a Deus pelo que Ele é. E se você perguntar a estas mesmas pessoas sobre seus relacionamentos com outras pessoas, vai ver que elas são tolerantes, perdoam, passam por cima de situações complicadas…

Em nossos dias existe uma crise enorme de amor. As pessoas até buscam a Deus, mas buscam como a um remédio e isso não é amor. Amor é compromisso, é relacionar-se independente daquilo que o outro me dar. Também em nossos dias as pessoas se relacionam e até dizem que amam, mas um amor interesseiro, de troca; e quando o outro não tem o que dar, o amor acaba. Amar a Deus e ao próximo é a chave para toda alegria, paz e felicidade que se busca. E amar, como disse um dia Madre Tereza de Calcutá, às vezes DÓI. Amar, na maioria das vezes custa morrer para nossas vontades. O texto do evangelho de São Marcos que está abaixo esclarece sobre o amor, pois ao contrário do que muitos pensam, a salvação não se restringe a ritos externos, mas em amar.

“Achegou-se a Jesus um dos escribas que os ouvira discutir e, vendo que lhes respondera bem, indagou dele: Qual é o primeiro de todos os mandamentos? Jesus respondeu-lhe: O primeiro de todos os mandamentos é este: Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor; amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu espírito e de todas as tuas forças. Eis aqui o segundo: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Outro mandamento maior do que estes não existe. Disse-lhe o escriba: Perfeitamente, Mestre, disseste bem que Deus é um só e que não há outro além dele. E amá-lo de todo o coração, de todo o pensamento, de toda a alma e de todas as forças, e amar o próximo como a si mesmo, excede a todos os holocaustos e sacrifícios. Vendo Jesus que ele falara sabiamente, disse-lhe: Não estás longe do Reino de Deus”.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *