O que tem motivado suas conversas?

Um dos episódios mais lindos narrado no Evangelho de São Lucas é o dos discípulos de Jesus. Narra São Lucas, que dois discípulos de Jesus, após a Sua morte, caminhavam de Jerusalém para uma aldeia chamada Emaús. Eles iam conversando sobre os últimos acontecimentos, sobre os sofrimentos vividos e a morte de Jesus, quando Este lhes aparece disfarçado de caminhante e os questiona: “De que estás falando pelo caminho, e por que estás tristes”? O final é muito bonito, pois reconhecem Jesus no momento em que param para fazer a refeição.

A caminhada destes discípulos foi marcada pela presença de Jesus, por seus ensinamentos, por sus curas, milagres e pela promessa de que sofria muito e ressuscitaria;  porém, seus olhos ficaram como que vendados, fixos na agonia da quinta-feira e no sofrimento da sexta-feira. Por isso, o motivo da conversa deles durante o caminho era só o sofrimento…

Muitas pessoas vivem o mesmo  que viveram aqueles discípulos no caminho para Emaús: Fixam os olhos nas agonias e sofrimentos, por isso se tornam amargas e pessimistas. Ao longo da caminhada da vida só reconhecem a agonia da quinta-feira Santa e os sofrimentos da Sexta-feira da Paixão, esquecendo que existe o Domingo da ressurreição.

Aquela pergunta de Jesus aos discípulos de Emaús é também para todos nós: “De que estás falando pelo caminho, e por que estás tristes”? Cuidado! Quanto mais nos prendemos a falar, proclamar coisas ruins, mais elas terão volume em nosso coração.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *