“Todo parto dói; nascer requer coragem.”

O Evangelho de São João nos fala de Nicodemos: Um homem que fazia parte do Sinédrio, conhecido e aclamado doutor da lei. Este ao estar com Jesus ouviu que “tinha que nascer de novo, nascer para as coisas do Alto”, para aquilo que era de Deus. Faz então a Jesus uma pergunta no mínimo ridícula: “Como pode alguém renascer sendo velho? Entraria de novo no sei da sua mãe”? E Jesus lhe questiona:”És doutor em Israel e ignoras essas coisas…!”

Nos dias de hoje temos também muitos Nicodemos. Pessoas aclamadas inteligentes, pessoas que se julgam inteligentes, pessoas que estudam muito, e não estudam somente ciências humanas, mas que estudam também a Bíblia, a história da humanidade e da Igreja, mas que ignoram a proposta de Jesus de um novo nascimento.

É claro que nascer de novo não é entrar de novo na barriga da mãe, mas sim deixar de ignorar as coisas de Deus; nascer de novo é fazer a experiência que São Paulo diz na sua primeira carta aos coríntios quando diz “Os que usam deste mundo vivam como se dele não usassem, porque a figura deste mundo passa”.

Este mundo, esta vida, estas realidades passarão. E muitos estão presos a elas como Nicodemos. Entendem bem de tudo deste mundo, mas são ignorantes nas coisas de Deus. Existe uma música do Dunga da Comunidade Canção Nova que diz: “Todo parto dói; nascer requer coragem”. E muitos não se abrem a nascer de novo porque dói ter que deixar vícios, dói perdoar, dói silenciar, dói até mesmo amar…

Abaixo a música “nascer” com Dunga.
http://youtu.be/e0hrlwb0OOo

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *