Obedecemos a Deus ou cedemos aos nossos próprios desejos?

A tentação é tão antiga quanto a humanidade, começando no Jardim do Éden. Quando Satanás tentou Eva para fazer o que Deus havia proibido, ele apelou para o seu raciocínio. “Deus realmente disse…?”, o inimigo perguntou. Em seguida, ele apelou aos seus desejos: “Você pode ser como Deus!” Finalmente, ele abriu caminho e deixou que as paixões de Eva tomassem controle. Ela olhou para o fruto da árvore proibida e o desejou. Veja toda a passagem no Livro de Gêneses, capítulo 3, versículos 1 a 6.

       Quando Adão e Eva cederam à tentação no jardim, ao invés de obedecer a Deus assim como Ele desejava, eles renderam o controle deste mundo físico a Satanás. A tentação ainda funciona assim, não há nada de novo nos truques que Satanás usa.
       Tentação sempre envolve uma escolha, obedecemos a Deus ou cedemos aos nossos próprios desejos? Pode haver dor e angústia em seu coração e mente ao rejeitar as tentações da carne, mas ter vitória sobre a tentação é um tesouro para a alma. Qualquer que seja a área de maior tentação para você, peça a Deus que o ajude a reconhecer e ficar longe de situações comprometedoras. Use a palavra de Deus para mudar padrões de pensamento prejudiciais. Nós temos esta boa notícia do Apóstolo Paulo: “Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo”. Segunda Carta aos Coríntios, capítulo 10, versículos 3 a 5.
Colaboração: Carlos, Ipatinga-MG
DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *