No livro bíblico dos atos dos apóstolos, capítulo 5, versículo 17 e 18 diz: “Levantaram-se o sumo sacerdote e seus partidários (isto é, a seita dos saduceus) cheios de inveja, e deitaram a mão nos apóstolos e meteram-nos na cadeia pública”.

Toda perseguição tem sua origem na inveja, que segundo o dicionário on line priberam é o desejo de possuir o que o outro tem, acompanhado de ódio pelo possuidor. Os sumo sacerdotes e os saduceus perseguiram e prenderam os apóstolos pela segunda vez, por causa da cura de um homem paralítico. Tiveram inveja dos apóstolos, pois diante da cura, as pessoas ovacionavam os apóstolos e se convertiam a Jesus, crendo de coração naquele “novo ensinamento”.

Fazer algo que chama a atenção das pessoas, que dá destaque, pode provocar inveja, que é o desejo de possuir o que o outro tem, de ser igual, de fazer o mesmo. Diferente da admiração (que é uma apreciação, um desejo de ver o outro crescer), a inveja é acompanhada de ódio.

Rezemos diante deste ensinamento: Senhor Jesus, me livre de pessoas invejosas e de todo ódio lançado por elas. Também Senhor, me livre de ter inveja de alguém. Me dê a Graça de admirar sim, mas sentir inveja jamais! Amém!

DEIXE SEU COMENTÁRIO!