“Mas em todas as coisas nos apresentamos como ministros de Deus, por uma grande constância nas tribulações, nas misérias, nas angústias,  nos açoites, nos cárceres, nos tumultos populares, nos trabalhos, nas vigílias, nas privações; pela pureza, pela ciência, pela longanimidade, pela bondade, pelo Espírito Santo, por uma caridade sincera, pela palavra da verdade, pelo poder de Deus; pelas armas da justiça ofensivas e defensivas, através da honra e da desonra, da boa e da má fama.  Tidos por impostores, somos, no entanto, sinceros; por desconhecidos, somos bem conhecidos; por agonizantes, estamos com vida; por condenados e, no entanto, estamos livres da morte. Somos julgados tristes, nós que estamos sempre contentes; indigentes, porém enriquecendo a muitos; sem posses, nós que tudo possuímos!” 2Cor 6, 1-10.

São Paulo salienta que, ele é reconhecido como servo de Deus “por uma grande constância nas tribulações, nas misérias, nas angústias,  nos açoites, nos cárceres, nos tumultos populares, nos trabalhos, nas vigílias, nas privações; pela pureza, pela ciência, pela longanimidade, pela bondade, pelo Espírito Santo, por uma caridade sincera, pela palavra da verdade, pelo poder de Deus; pelas armas da justiça ofensivas e defensivas, através da honra e da desonra, da boa e da má fama”. Grande constância significa: Insistência inquebrantável na convicção. Seremos reconhecidos por sermos de Deus não por recebermos curas, milagres ou bens materiais, mas sim por uma grande constância, ou seja: Por uma insistência inquebrantável em ser de Deus mesmo “nas tribulações, nas misérias, nas angústias,  nos açoites, nos cárceres, nos tumultos populares, nos trabalhos, nas vigílias, nas privações; pela pureza, pela ciência, pela longanimidade, pela bondade, pelo Espírito Santo, por uma caridade sincera, pela palavra da verdade, pelo poder de Deus; pelas armas da justiça ofensivas e defensivas, através da honra e da desonra, da boa e da má fama”.

Senhor Jesus, dai-me uma grande constância em todos os momentos: Bons ou difíceis, tristes ou alegres, na penúria ou na fartura, na saúde ou na doença… (fale momentos que você tem vivido e peça esta grande constância). Amém!

DEIXE SEU COMENTÁRIO!