“Chegado o tempo em que ela devia dar à luz, eis que trazia dois gêmeos no seu ventre. O que saiu primeiro era vermelho, e todo peludo como um manto de peles, e chamaram-no Esaú. Saiu em seguida o seu irmão, segurando pela mão o calcanhar de Esaú, e deram-lhe o nome de Jacó. Isaac tinha sessenta anos quando eles vieram ao mundo. Os meninos cresceram. Esaú tornou-se um hábil caçador, um homem do campo, enquanto Jacó era um homem pacífico, que morava na tenda. Isaac preferia Esaú, porque gostava de caça; Rebeca, porém, se afeiçoou mais a Jacó. Um dia em que Jacó preparava um guisado, voltando Esaú fatigado do campo, disse-lhe: “Deixa-me comer um pouco dessa coisa vermelha, porque estou muito cansado.” (É por isso que lhe puseram o nome a Esaú, Edom.) Jacó respondeu-lhe: “Vende-me primeiro o teu direito de primogenitura.” “Morro de fome, que me importa o meu direito de primogenitura?” “Jura-mo, pois, agora mesmo”, tornou Jacó. Esaú jurou e vendeu o seu direito de primogenitura a Jacó. Este deu-lhe pão e um prato de lentilhas. Esaú comeu, bebeu, depois se levantou e partiu. Foi assim que Esaú desprezou o seu direito de primogenitura”. Livro do Gênesis, capítulo 25, versículos 27 a 34.

       Naqueles dias, o filho primogênito tinha direito a honra dupla. Ser um filho primogênito era algo muito precioso, porque ele tinha o direito de encabeçamento, de autoridade, de bênção material dobrada. Mas a Bíblia diz que Esaú sendo filho primogênito simplesmente desprezou o seu direito de primogenitura.
       Esse é o motivo pelo qual pessoas perdem a bênção. Porque não dão valor aquilo ao que Deus dá a ele. Tem gente que não valoriza a Bênção de Deus, oportunidades, relacionamentos, desprezam a carreira profissional, tempos de Deus em sua vida… O que é sério é que há bênçãos que quando você perde, não tem mais retorno. Não tem mais volta! “Que não haja entre vós ninguém sensual nem profanador como Esaú, que, por um prato de comida, vendeu o seu direito de primogenitura. E sabeis que, desejando ele em seguida receber a bênção do herdeiro, lhe foi recusada. E não bastaram todas as súplicas e lágrimas para que seu pai mudasse de sentimento…” Carta aos Hebreus, capítulo 12, versículos 16 e17.
Colaboração: Carlos, Ipatinga-MG
DEIXE SEU COMENTÁRIO!