A caminhada de Jesus foi marcada por três palavras: Testemunho, admiração e preconceito; e diante de todas elas elas, Ele se superou. Isto fica claro quando lemos o versículo 22 do capítulo 4 do evangelho de São Lucas: “Todos lhe davam testemunho e se admiravam das palavras de Graça que procediam de sua boca e diziam: ‘Não é Ele o filho de José?’

Testemunho: Ele tinha consciência de que a força que atuava n’Ele não era d’Ele, era do Pai. Ele simplesmente servia a Deus.

Admiração: Não se ensoberbecia diante da admiração que tinham d’Ele; a fama não Lhe deixava orgulhoso nem vaidoso.

Preconceito: As pessoas questionavam: “Não é este o filho de José?” Tinham preconceito. José era simplesmente José, um homem simples, um carpinteiro, sem títulos.  As pessoas tinham preconceito, mas Jesus não. Sua origem era motivo de orgulho; ser filho do “simples José” era sinal claro de um Deus que ama, que escolhe os humildes e confunde os orgulhosos.

A nossa vida, a nossa caminhada também é assim: As vezes testemunham a nosso favor, falam bem, admiram… Em outros momentos há quem critique, condene, haja com preconceito… O que fazer? Como Jesus não viver de ilusões, mas viver de maneira tal, que as coisas boas não nos elevem demais e que as ruins não nos derrubem.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!