“Papa Francisco irá batizar o meu filho”, conta uma jovem italiana que recebeu uma ligação do Pontífice.  Anna Romano, de 35 anos,  escreveu ao Papa no  final de agosto, contanto que havia desistido de abortar. A notícia do telefonema foi divulgada nesta quinta-feira, 5, por agências de notícias  italianas.

Na carta, a jovem contou ao Papa que estava grávida e foi abandonada pelo namorado por não ter aceitado interromper a gestação. Disse ao Pontífice que desejava batizar o filho, mas tinha medo,  por ser “mãe solteira” e já divorciada uma vez. Na última terça-feira, 3, Anna recebeu a ligação de Francisco, que falou da carta e se ofereceu para batizar o bebê.

“Aquele telefonema de poucos minutos mudou a minha vida. O Papa me disse que fui muito corajosa e forte por ter decidido ter o bebê”, contou a jovem ao jornal italiano Corriere della Sera.   Francisco encorajou a jovem a não perder a esperança, e lhe assegurou suas orações.

Anna Romano afirmou que, se o bebê for menino, se chamará Francisco. O nascimento está previsto para abril. “Decidi contar a minha história para ser exemplo para tantas mulheres que se sentem longe da Igreja” conclui a jovem.

A única coisa triste nesta história, é que isso a mídia não divulga. Se fosse um escândalo, um erro de um padre, de um bispo ou do Papa, tal notícia correria em segundos o mundo inteiro. Fico a me perguntar: Até quando nós católicos, Cristãos ficaremos calados, sem anunciar boas notícias, contribuindo para que o mundo perca a esperança?

PORTANTO, DEIXE SEU COMENTÁRIO E MAIS QUE ISSO, ESPALHE ESTA NOTÍCIA, COMPARTILHE! POIS O BEM TEM VENCIDO O MAL, O PRECONCEITO, A FALTA DE ESPERANÇA!

Fonte: Portal Canção Nova