“Vou ficar de sentinela, e postar-me sobre a trincheira; vou espreitar o que vai me dizer o Senhor, e o que ele vai responder ao meu pedido”. Esta leitura do livro bíblico do profeta Habacuc, capítulo 2, versículo 1, mostra como deve ser a nossa fé: Uma fé de expectativa, envolvida por uma esperança cega, que não desiste, que sempre espera. Quando nos prendemos a uma fé de sinais, de milagres, de curas corremos o risco de simplesmente crer nos sinais de Deus e não no Deus dos sinais. A verdadeira fé é revelada no abandono, na entrega, na paciência, na espera…

Mas além, no versículo 3 deste capítulo 1, do livro do profeta Habacuc, está escrito: “Mas, se tardar, espera-a, porque ela se realizará com toda a certeza e não falhará”. Sim, nosso tempo não é o tempo de Deus. Nossa fé, como já disse antes, precisa ter este caráter de espera. Se o que você tem pedido a Deus está tardando, “espera -a, porque ela se realizará com toda a certeza e não falhará”. E se o que você você pede não for algo que te fará bem, Deus mesmo vai te dar outra Graça e ainda maior, te surpreenderá. Espera!