A carta aos romanos, capítulo 8, versículo 25 diz: “Nós que esperamos o que não vemos, é em paciência que o aguardamos”.

Paciência é: A capacidade de tolerar contrariedades, dissabores, infelicidades; sossego com que se espera uma coisa desejada. Esperar não é fácil, exige paciência para tolerar contrariedades, dissabores e infelicidades próprios da inquietação gerada no coração de quem espera. A pessoa que espera precisa estar ainda, impregnada de sossego: De calma, de quietude.

Note aqui, duas palavras que o ser humano tem esquecido: Paciência e sossego. Quanto mais estivermos distantes delas, menos esperaremos. Esperar é ato próprio de quem tem fé em Deus e no ser humano; e a cada dia as pessoas têm menos paciência, vivem agitadas, perdendo a Graça da esperança e, por conta disso, a vida perde o sentido.

Peça a Deus a Graça de jamais perder a esperança!

Edson Oliveira