O que falamos das pessoas corresponde à realidade?

Encontra-se com alguém é algo que nos marca positiva ou negativamente, porque ali no encontro, sobressai o campo da sensibilidade: Um sorriso, um rosto fechado, um olhar, um abraço, frieza, to de voz… Por isso, nem sempre o que falamos de alguém após um encontro, corresponde à realidade; pois a pessoa pode não estar bem naquele dia e agir mal ou fingir estar bem e agir de forma boa. Um encontro pra ser verdadeiro, precisa ir além dos sinais sensíveis, que só a fé pode explicar, como diz São João a respeito de Jesus em sua primeira carta, capítulo 1, versículo 2: “Porque a vida se manifestou, e nós a temos visto; damos testemunho e vos anunciamos a vida eterna, que estava no Pai e que se nos manifestou”.

A vida – Jesus se manifestou e São João teve a Graça de ver, de com Ele se encontrar e por isso O testemunhou, O anunciou.

Nosso testemunho, nosso anúncio do que vemos nas pessoas só será verdadeiro, quando ultrapassarmos o campo da sensibilidade; quando formos capazes de ver o outro na essência. E isso exige de nossa parte, fé e oração. Por meio delas, nossa visão espiritual se abre e seremos verdadeiros ao anunciarmos algo sobre alguém…

Edson Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *