O evangelista São Mateus, no capítulo 5, versículo 30, nos trás uma pergunta difícil feita a Jesus pelos fariseus: “Por que comeis e bebeis com os publicanos e pessoas de má vida?” Perguntaram-lhe isso, porque Jesus chamou para segui-Lo, um homem reconhecido publicamente pecador: Mateus. A este, Jesus nada pergunta, nada impõe; apenas lhe diz: “Segue-me”. Em contra partida, a resposta de Jesus à pergunta dos fariseus é muito simples: “Não são os homens de boa saúde que necessitam de médico, mas sim os enfermos“.

A nossa experiência de Deus precisa ser suficientemente madura, a ponto de: Nos aproximarmos, contagiarmos e libertarmos “pessoas de má vida”, sem condená-las, como fez Jesus com Mateus: Apenas lhe disse “segue-me”; sem perguntar sua história, sem críticas, sem recomendações…

A maturidade em seguir a Deus consiste em simplesmente compreender que “Não são os homens de boa saúde que necessitam de médico, mas sim os enfermos“. O homem e a mulher de Deus, precisam estar inseridos nas realidades deste mundo: Saúde, cultura, arte, lazer, esporte, política… E santificar os que ali têm “má vida”.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!