Pedro e os demais discípulos, ao serem chamados por Jesus, eram pescadores. Jesus redefine a missão deles, fazendo-os pescadores de homens. Eles viveram momentos maravilhosos ao lado de Jesus. Daí vem todo sofrimento de cruz. A dor, a decepção, a tristeza os invade. Diante de tudo que acontecera na sexta-feira, o que fazer agora? São João explica no capítulo 21, versículo 3: “Depois disso, tornou Jesus a manifestar-se aos seus discípulos junto ao lago de Tiberíades. Manifestou-se deste modo: Estavam juntos Simão Pedro, Tomé (chamado Dídimo), Natanael (que era de Caná da Galiléia), os filhos de Zebedeu e outros dois dos seus discípulos. Disse-lhes Simão Pedro: Vou pescar. Responderam-lhe eles: Também nós vamos contigo”.

Esse “vou pescar” de Pedro, mostra o sentimento de está perdido diante do sofrimento, diante da perda. E só resta voltar atrás. Pois não há mais esperança.

Alguns sofrimentos e perdas nos faz esquecer momentos de felicidade, perspectivas de futuro, nos tiram a fé, nos roubam o sentido de viver… Era assim que Pedro e os demais estavam e, é assim que muitas vezes acontece conosco. Nestes momentos, o que vale é não voltar atrás (não voltar a pescar), não se revoltar, não se tornar descrente… Mas seguir em frente…

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!