A nossa consciência é a voz do Espírito Santo

A nossa consciência não é um bicho-papão, pois é por meio dela que Deus nos fala com amor. Pode ser que, num caso especial, de grande necessidade, o Senhor nos fale ao ouvido, mas isso não é comum. O comum é Ele falar lá no fundo da nossa consciência para nos mostrar todas as coisas. Por isso, precisamos ser assíduos à oração. Não podemos ter medo de conversar com Deus sobre a nossa vida.
Fale com o Senhor sobre seu filho, sobre seu marido e sua esposa. Fale com Ele sobre seu emprego e seu grupo de oração. Peça a Ele para falar dentro de você; depois, fique em silêncio.
No começo, você perceberá que é “ruim de ouvido”, mas, depois, com a prática, vai aprender a ouvir com o coração. A princípio, pode parecer que o Senhor não fala nada, não responde nada. Mas quanto mais você Lhe perguntar algo e O escutar, mais Ele o ensinará a verdadeira sabedoria: o que fazer em cada momento, diante de cada coisa. Muitas vezes, o Senhor fala, fala, fala, mas nós fingimos não O ouvir.

Quando rezamos e pedimos a Deus uma orientação, Ele nos guia também pelos acontecimentos e pelas pessoas que coloca em nossa vida. Preste muita atenção a isso, porque o Senhor age pelas causas segundas, dizem os teólogos, ou seja, Ele age por meio de Suas criaturas. Deus nos fala também por meio dos ensinamentos da Igreja.
Na Última Ceia, Jesus disse aos apóstolos que o Espírito Santo os conduziria a “toda a verdade” (cf. Jo 14,15.25; 16,12-13).
Deus não falará ao nosso coração algo diferente ou contrário àquilo que já ensinou ao Magistério Sagrado da Igreja. Assim, teremos um discernimento correto das coisas a fazer. A nossa consciência é a voz do Espírito, e a voz d’Ele é sutil, mas penetrante e regeneradora. Em geral, seguimos a voz das nossas paixões e sentimentos para as coisas boas e para as coisas más.
Quando nós, na humildade e na oração, aprendermos a ouvir a Palavra de Deus, a voz do Espírito Santo dentro de nós, e não a voz das nossas emoções, das nossas empolgações, começaremos a acertar com o projeto de Deus.
Tenhamos a certeza de que o Senhor poderia ter feito muito mais se, em vez de ficarmos buscando nossos projetos, guiados por nossas empolgações, tivéssemos paciência e humildade para escutar a voz d’Ele em nossa consciência.
Se pedirmos, Deus nos dará sabedoria. São Tiago disse: “Se a algum de vós faltar sabedoria, peça-a a Deus, que a concede generosamente a todos, sem impor condições, ela lhe será dada. Mas peça com fé, sem duvidar, porque aquele que duvida é semelhante a uma onda do mar, impelida e agitada pelo vento” (Tg 1,5-6).
A nossa humanidade, a nossa sociedade, há muito tempo não pergunta a Deus o que fazer. Mesmo nós, na Igreja, fomos seguindo os nossos projetos, fazendo as coisas de acordo com nossa própria cabeça. O importante é adquirir a prática de ouvir o Senhor com o coração. Ouvi-Lo é colher, no coração, o que Ele nos inspira.

Artigo compilado do livro “A sabedoria está no ar” – Monsenhor Jonas Abib

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *