Grandes homens e mulheres da história vieram de histórias de vida improváveis

Estava lendo o evangelho de São Mateus, capítulo 13, versículo 55: “De onde lhe vem essa sabedoria e esses milagres? Não é ele o filho do carpinteiro? Sua mãe não se chama Maria, e seus irmãos não são Tiago, José, Simão e Judas? E suas irmãs não moram conosco? Então de onde lhe vem tudo isso?”. É ou não é preconceito? As pessoas que conheciam Jesus, que viram Ele crescer ali, que conheciam Sua família, ao vê-Lo realizando milagres se espantaram. Não imaginavam que aquele menino, filho do “seu José” e da “dona Maria”, que brincou e cresceu com aqueles meninos, seria capaz de fazer o que estava fazendo.

Este mal sempre acompanhará a humanidade. Muitas pessoas não conseguem ver a nossa essência, nem acreditar em nossos potenciais. E nesta hora muito desanimam, abandonam sonhos… O que fazer? Fazer o mesmo que Jesus: Acreditar em si, naquilo que é capaz. Às vezes esperamos que pessoas nos elogiem, nos direcionem. Possivelmente alguém irá dizer ou lançar olhares que se traduzem em: “Mas quem é você?” “O que você pensa que é?” E nessa hora como Jesus, não desista. Grandes homens e mulheres da história vieram de histórias de vidas improváveis; eram simplesmente filhos do “seu José” e da “dona Maria”…

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *