Perdoar não é algo fácil. Sobretudo quando a ofensa vem de onde menos esperamos ou ainda quando a pessoa que ofende faz a ofensa repetidas vezes. Mas o perdão é libertador para quem perdoa. não é por acaso que Jesus nos evangelhos muito insistiu sobre isso. Mas como perdoar? Como conquista esta Graça? Aprendi, à partir de um texto bíblico, um exercício simples. Veja abaixo: É o evangelho de São Mateus, capítulo 18, versículos 21 ao 27.

“Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: ‘Senhor, quantas vezes devo perdoar, se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?’ Jesus respondeu: ‘Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete. Porque o Reino dos Céus é como um rei que resolveu acertar as contas com seus empregados. Quando começou o acerto, trouxeram-lhe um que lhe devia uma enorme fortuna. Como o empregado não tivesse com que pagar, o patrão mandou que fosse vendido como escravo, junto com a mulher e os filhos e tudo o que possuía, para que pagasse a dívida. O empregado, porém, caiu aos pés do patrão, e, prostrado, suplicava’: ‘Dá-me um prazo! e eu te pagarei tudo’. Diante disso, o patrão teve compaixão, soltou o empregado e perdoou-lhe a dívida”.

O exercício que aprendi para perdoar é dar um prazo. Sim, sempre diante de alguém que tem dívidas comigo, me ofende, dou um prazo: “Daqui a um tempo fulano vai mudar”. E na próxima ofensa a mesma coisa… Isto permite que eu não perca a esperança na pessoa e alimente em mim o amor incondicional. Pois na verdade não conseguimos perdoar quando perdemos a esperança. Exercite dar um prazo. E se a pessoa não mudar, você mudará.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!