“Não entregues tua alma à tristeza, não atormentes a ti mesmo em teus pensamentos. A alegria do coração é a vida do homem, e um inesgotável tesouro de santidade. A alegria do homem torna mais longa a sua vida. Tem compaixão de tua alma, torna-te agradável a Deus, e sê firme; concentra teu coração na santidade, e afasta a tristeza para longe de ti, pois a tristeza matou a muitos, e não há nela utilidade alguma”(Eclesiástico 30,22). Essa é uma Palavra de ordem que o Senhor nos dá.

Nós brasileiros somos muito afetivos, muito sentimentais e gostamos de “curtir” uma tristeza. Observe nossas músicas de raiz, elas cultivam a saudade e até mesmo a traição. Isso é o oposto do que o Evangelho nos ensina.

Você pode até dizer: “É impossível não ter tristeza!”. O Senhor não está dizendo que não nos sentiremos tristes, mas nos ensina a não entregarmos nossa alma à melancolia. O Senhor nos diz: “Não entregues tua alma à tristeza, não atormentes a ti mesmo em teus pensamentos”.

Os momentos tristes acontecem e o Senhor sabe que passaremos por eles. O próprio Jesus também passou por eles. Outra coisa, no entanto, é nos entregarmos às lamentações.

Quantas vezes ficamos recordando aquilo que alguém nos fez? A nossa fantasia e o nossos sentimentos aumentam as situações. Como claras em neve, que, quanto mais nós as batemos, mais elas crescem. Assim são os sentimentos, quanto mais nós os martelamos, mais eles aumentam dentro de nós.

O Senhor nos dá o remédio certo: “A alegria do coração é a vida do homem, e um inesgotável tesouro de santidade. A alegria do homem torna mais longa a sua vida”. É Palavra de Deus, não é horóscopo, graças a Deus. É Jesus nos falando: “Tem compaixão de tua alma, torna-te agradável a Deus e sê firme”. Sejamos firmes! Não fiquemos curtindo coisas ruins dentro de nós.

Eu renuncio toda tristeza! Pelos sentimentos que deixei crescer no meu interior, eu renuncio! Renuncio os tormentos que estão em meus pensamentos. Senhor, mude a minha mente e o meu coração. Eu preciso de uma guinada, de uma conversão. Reconheço que não posso ficar curtindo esses sentimentos, porque isso acaba com minha saúde e minha paz. Decido-me, hoje, a não ficar mais com esses pensamentos e sentimentos ruins. Senhor, cure a minha mente.

Uma das coisas que mais nos atormenta é ficarmos cultivando temores: medo do dia de amanhã, medo do futuro, de perder o emprego… Ficamos viciados em curtir medos e temores. Jesus nos diz: “Não vos preocupeis, pois, com o dia de amanhã: o dia de amanhã terá as suas preocupações próprias. A cada dia basta o seu cuidado” (Mateus 6,34).

Quantas pessoas, na flor da idade, já se preocupam com a velhice! Viva a vida, meu filho! Deus nos deu a capacidade de aguentarmos a carga de cada dia. Por isso, se você ficar preso ao seu passado ou preocupado com o que virá no futuro, já não aguentará mais nada quando chegar à velhice.

Hoje, o Senhor tira esse peso do nosso coração e dos nossos pensamentos. Jesus está fazendo uma cirurgia no seu coração e mudando até mesmo os seus pensamentos. Jesus lhe diz: “ A alegria do homem torna mais longa a sua vida”. Quando nos deixamos levar pela tristeza ficamos “atolados” nela.

Cultive a alegria, viva mais. O Senhor quer que você seja feliz!

Pregação ‘Não te atormentes com à tristeza’, de monsenhor Jonas Abib – cancaonova.com

DEIXE SEU COMENTÁRIO