A arte de saber fazer escolhas

escolhas

Escolher não é fácil. Já ouvi muitas vezes que “a vida é a arte de saber fazer escolhas”. É diante das escolhas que definimos uma vida de felicidade ou infelicidade, de sucesso ou fracasso… O problema das escolhas, sempre está nos critérios. Por exemplo: Escolhe-se ainda um político por conta do nome do pai de determinado candidato (claro que um filho de um político pode ser candidato. Mas os seus votos não deveriam vir por conta do nome do pai e sim por seus méritos próprios). Escolhe-se uma pessoa para casar muitas vezes por paixão, por carência afetiva e não por um amor genuíno.

O evangelho de São Lucas no capítulo 6, versículos 12 e 13, nos conta que, Naqueles dias, Jesus foi à montanha para rezar. E passou a noite toda em oração a Deus. Ao amanhecer, chamou seus discípulos e escolheu doze dentre eles, aos quais deu o nome de apóstolos. Note bem: Para escolher os 12 apóstolos, Jesus ficou uma noite toda em oração. O critério utilizado por Jesus foi a oração. Pela oração Ele faria o que Deus queria e teria garantia de acertar nas escolhas que deveria fazer.

E quanto a Judas? Jesus não errou ao escolhê-lo? Não! Quem errou foi Judas, que desviou-se da comunhão com Deus e por sua vez fez escolhas erradas, trocando Jesus por míseras moedas. Basta ver o que aconteceu: Jesus tinha certeza que acertou ao escolher Judas. Tanto que, não o repreendeu nem quando ele saiu para entregá-LO. Judas ao perceber que fez a escolha errada vendendo Jesus, entrou em desespero, se enforcou.

O segredo para fazer as escolhas certas está na oração. Se rezarmos mais antes de fazer qualquer escolha, não erraremos. E se ao longo do caminho algo der errado, passaremos por isso em paz como Jesus passou ao ser traído por Judas, na certeza de que não erramos na escolha e que Deus está no controle de tudo!

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *