E quando colocam pessoas no lugar de Deus?

Existe no ser humano uma sede imensa por segurança, por paz, por alegria… Um desejo enorme de se agarrar a algo que dê sentido à vida. Isto é bom, mas também perigoso. Por conta disso, vemos na história da humanidade, pessoas se portarem como se fossem deuses e explorar emocionalmente e financeiramente a boa fé das pessoas. O próprio Jesus alertou sobre isso no evangelho de São Lucas, capítulo 17, versículos 22 e 23:  “Dias virão em que desejareis ver um só dia do Filho do Homem e não podereis ver. As pessoas vos dirão: ‘Ele está ali’ ou ‘Ele está aqui’. Não deveis ir, nem correr atrás”.

É preciso entender que as pessoas, são apenas reflexo da bondade de Deus. Que ainda que através delas sinais extraordinários acontecem, esses sinais são operados por Deus e não pela pessoa. Por outro lado, aquele que de alguma forma se destaca servindo a Deus, precisa entender que ele é um simples instrumento escolhido por Deus para determinada missão, por um determinado período.

Jesus foi claro: Não deveis ir, nem correr atrás”. Isso não significa viver desconfiado de todos e julgando a todos, nem tampouco caçando defeito nas pessoas que servem a Deus. Mas significa não colocá-los no lugar de Deus, atribuindo àquelas pessoas o sentido da sua vida e a solução dos seus problemas.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *