Com Deus

Rezar e ir à Igreja, não garantem nossa entrada no Céu. A oração sem mudança de vida, a fé sem testemunho, nada mais são que contra testemunho. Além de escandalizar, torna a pessoa vazia, infeliz e frustrada. Jesus quando disse no evangelho de São Mateus, capítulo 7, versículo 21, queNem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus, mas sim aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus”, Ele estava falando de gestos mecânicos; de pessoas que simplesmente repetem rezas ou fazem porque é bonito ou que fazem porque todo mundo está fazendo. Esse tipo de experiência de fé não transforma, não muda, não preenche. Daí a pessoa se frustra e não sente Deus com ela ou vive indo de lugar a lugar em busca do que poderia preenchê-la.

Há um número enorme de pessoas que repetem rezas por medo do mal, que casam por tradição, que batizam os filhos por superstição e que vão à Missa para que, simplesmente, as coisas na vida dêem certo. Esse é um caminho sem experiência de Deus. Há um experiência de sentimentos, de emoções, mas a pessoa não é preenchida da Graça de Deus.

Tudo que for feito no tocante à fé, precisa ser feito com um desejo enorme de ser de Deus, com a certeza de que Ele me ama e que eu O amo. E quem ama manifesta amor, como um casal apaixonado que não cansa de dizer: “eu te amo”. E por isso, têm vontade de estar juntos o tempo todo. Então resolvem casar-se prometendo serem fiéis na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, amando-se e respeitando-se todos os dias de suas vidas.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!