crê

O evangelista São Marcos, no capítulo 5 conta a história de um homem chamado Jairo, que se apresentou e, à Jesus, lançou-se-lhe aos pés, rogando-lhe com insistência: Minha filhinha está nas últimas. Vem, impõe-lhe as mãos para que se salve e viva. Jesus foi com ele e grande multidão o seguia, comprimindo-O”. Por conta disso, a caminhada foi mais longa que o comum, pois além da distância, as pessoas se aproximavam pedindo curas, milagres, conselhos… Enquanto Jesus ia dando atenção àquela multidão, chegou alguém da casa do chefe da sinagoga, anunciando: Tua filha morreu. Para que ainda incomodas o Mestre? Ouvindo Jesus a notícia que era transmitida, dirigiu-se ao chefe da sinagoga: Não temas; crê somente”.

Jairo se viu diante de dois conselhos: – Parar de “incomodar” o mestre, pois estava indo com Jesus, certamente preocupado por medo da sua filha morrer e irritado com aquele povo parando Jesus durante o caminhar. Durante o caminho, certamente Jairo dava pressa a Jesus, literalmente incomodando-O ou Ouvir o que disse Jesus: “Não temas, crê somente”, mesmo a sua filha já estando morta.

A história de Jairo nos mostra que não basta rezar, caminhar com Jesus… Existem situações de dor, de sofrimento, causas impossíveis que exigem de nós esse “crê somente”. É literalmente “incomodar” Jesus. Permanecer com Ele, ainda que bata um sentimento como certamente veio em Jairo, de que Ele está dando atenção a todo mundo, menos a mim ou que Ele não se preocupa comigo.

Edson Oliveira