focoCerta vez, Jesus estava na sinagoga e pediram-lhe que Ele lê-se um texto Sagrado. Diante do texto, Jesus critica aquele povo, que ainda não entendera Sua missão. E, Quando ouviram estas palavras de Jesus, todos na sinagoga ficaram furiosos. Levantaram-se e o expulsaram da cidade. Levaram-no até o alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício. Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho” (Evangelho de São Lucas, capítulo 4, versículos 28 a 30).

Penso em quanto era sofrido para Jesus conviver com essas pessoas, duras de coração, a ponto de intentarem contra a vida d’Ele. Impressiona-me, Sua capacidade de literalmente driblar os problemas. E essa atitude de Jesus, de mesmo em meio às ameaças ter a frieza de passar no meio daquele povo e continuar Seu caminho, nos mostra a sabedoria em lidar com problemas, sofrimentos, perseguições, desafios…

Tudo está no foco. Focar é concentrar. Quando focamos em algo, nos concentramos naquilo. Tudo à nossa volta perde valor, perde sentido. O objeto, a pessoa ou a situação focada, torna-se o sentido do viver. Então, aqui está a raiz de tudo: Os problemas, os sofrimentos, as pessoas… nos deixam abatidos, porque focamos, porque nos concentramos neles e não no essencial.

Erramos e perdemos as forças, quando ao invés de focar, concentrar, gastar energia em soluções, fazemos isso com os problemas. Jesus estava tão focado, tão concentrado em Sua missão, que quando foi acuado por aquele povo que queria matá-lo, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho”. Que tal, diante das situações, pessoas e problemas que lhe afligem, tirar o foco?

Edson Oliveira