falarO evangelista São Marcos, no capítulo 12, versículos de 28 a 31, conta queum escriba aproximou-se de Jesus e perguntou: ‘Qual é o primeiro de todos os mandamentos?’ Jesus respondeu: ‘O primeiro é este: Ouve, ó Israel! O Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e com toda a tua força! O segundo mandamento é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo! Não existe outro mandamento maior do que estes’.

Importante notar como começa a resposta de Jesus: “Ouve, ó Israel!” Esta resposta de Jesus é uma chamada de atenção a um povo que conhecia a Lei de Deus, convivia com Ele, ouvia Seus ensinamentos e via Suas atitudes e mesmo assim não punha em prática… E hoje não há diferença: Há pessoas que mesmo na Igreja, conhecedoras de Deus, não O escutam. E por não escutar a Deus, não fazem Sua vontade. E não fazendo a vontade de Deus, tornam-se infelizes, mesmo falando de Deus.

Falar é fácil. Quando falamos exprimimos nossas vontades, desejos e de certa forma tudo concorre para o que queremos. Mas o detalhe é, que nem sempre o que queremos é o melhor e nem sempre nos trás felicidade. Ouvir não é fácil, pois exige mudar de ideia, escutar o que nem sempre agrada. Ouvir a Deus e seguir o que Ele diz é garantia de felicidade! E como ouví-Lo? Silenciando. Experimentando ao rezar, falar menos e ouvir mais. Outra modo importante de escutar é procurar alguém maduro emocionalmente e espiritualmente para conversas periódicas e ter disposição para mudar ou recomeçar.

Edson Oliveira