downloadPor mais que tenhamos boas intenções, sem Deus não conseguiremos ser de fato, aquilo que devemos ser. Não por acaso, o salmista rezava: “Completai em mim a obra começada; ó Senhor, vossa bondade é para sempre! Eu vos peço: não deixeis inacabada esta obra que fizeram vossas mãos!” (Salmo 137).

Se vivermos só contando com nossas “boas intenções”, facilmente desanimaremos, pois sem Deus nosso amor é limitado (amaremos somente quem nos ama). Sem Deus nosso perdão é frágil (perdoaremos até certo ponto). Sem Deus nossa alegria é passageira (as tristezas serão mais evidentes)…

De fato, coisas boas já existem em nós. Mas se nos entregássemos mais a Deus, faríamos coisas que nos surpreenderiam. Por isso, peça como pediu o salmista: “Completai em mim a obra começada; ó Senhor, vossa bondade é para sempre! Eu vos peço: não deixeis inacabada esta obra que fizeram vossas mãos!” Amém!

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!