falando-de-maisPor favor, analise-se com urgência, pois aquilo que nos faz falar é, de fato, o que deveria nos fazer silenciar.

Usando de sinceridade: vamos compreender e aceitar que também essas são as circunstâncias que mais revelam e atingem o que em nós precisa de conversão. Concorda comigo?

Daí, nós, sem juízo, usamos da fala como escudo, como fuga e agressão, como quem busca, desesperadamente, impedir que quem se aproxima de nós descubra e toque em nossa fragilidade.

Por favor, analise-se!

Fonte: Portal cancaonova.com – Ricardo Sá