cipresteDeus fala através do profeta Oséias, no capítulo 14, versículo 8: “Eu sou como o cipreste sempre verde: graças a mim é que produzes fruto”. E ao profeta Isaías, no capítulo 37, versículo 24, Ele se refere a Seu povo como ciprestes escolhidos.

O cipreste é uma espécie de grande longevidade e de folha persistente (como se depreende do seu nome científico sempervirens, que quer dizer «sempre verde») – sabe-se que alguns chegam a viver mais de um milénio. O cipreste-mediterrânico é muito resistente ao fogo e pode ser usado como barreira para os incêndios que afetam a região mediterrânea. Os testes em folhas e ramos de ciprestes vivos revelaram um elemento-chave: o seu alto teor de humidade (que variou de 84% a 96%) durante o período de Verão, o que faz com que resistam mais a uma queimada. (Wikipédia, a enciclopédia livre).

Não importa o que acontece no ambiente no qual os ciprestes estão. Pode fazer frio ou calor, a umidade pode estar baixa ou alta, os ventos podem soprar forte ou sequer soprar, a floresta pode estar bem conservada ou em chamas. Os ciprestes permanecem os mesmos, porque resistem a todas as influências externas. Nada que acontece em seu exterior afeta o seu interior, porque o que está dentro é mais forte do que o que  está fora.

Que Deus – O cipreste por excelência – que nos criou à Sua imagem e semelhança, nos faça a seu exemplo, ciprestes sempre verdes, sempre resistentes a toda e qualquer ação do mal. Amém!

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!