Um perigo: Confundir o bem com o mal ou mal com o bem.

anjo_e_demonioNão ter discernimento é atrair sobre si uma maldição. Não se assuste, explico: O livro do profeta Isaías, capítulo 5, versículo 20, diz que “ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal”. Na Bíblia o “ai” corresponde a uma verdadeira desgraça, uma maldição. Confundir o mal com o bem e o bem com o mal é falta clara de discernimento. Discernimento é o ato de discernir, que por sua vez significa “estabelecer conveniente diferença entre coisas ou pessoas”. “Conhecer”. “Avaliar”.

Como no tempo de do profeta Isaías, os dias de hoje trazem grandes misturas em nível de espiritualidade e religiosidade. A sexualidade e a afetividade são vividas e apresentadas de forma promíscua. Levar vantagem, passando por cima ou oprimindo o outro, tornou-se algo natural. Cargos de autoridade, que deveriam ser um serviço, são para promoção própria, para oprimir ou extorquir o povo.

Diante disso, se faltar o Dom do discernimento, a exemplo de muitos, nos silenciaremos ou nos tornaremos iguais, concordando e achando natural, porque como dizem: “os tempos são outros”. Cuidado: Os dias de hoje exigem discernimento: A capacidade de estabelecer conveniente diferença entre coisas ou pessoas.

Peçamos juntos: Espírito Santo, dá-me o Dom do discernimento! Livra-me de confundir o bem com o mal ou mal com o bem! Amém!

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *