Muitas pessoas ficam contentes quando há quem lhes fale o que querem ouvir. Contudo, nem todos ficam contentes quando lhes falam o que elas precisam ouvir. No tempo de Jesus, queriam que Ele falasse de uma religião de ritos, onde Deus seria o servidor e o homem servido. Mas a pregação de Jesus não foi assim e não cedeu ao jogo dos poderosos e dos privilégios da sua época, os “seus” o excluíram e até queriam matá-lo. Hoje não é diferente. Existe muita manifestação de fé, mas de uma fé que convém, onde buscasse a Deus por aquilo que Ele faz e não por aquilo que Ele é.

Em tempos de crise como este em que estamos vivendo, se não se está enraizado em Deus, buscando-O de coração, crendo que Ele está conosco, facilmente cederemos ao desespero, fazendo da palavra CRISE um estilo de vida. A crise existe, isto é fato. Mas a crise também é um momento de oportunidade de firmar a fé em Deus. Pois tudo passa. Crise passa, mas Deus permanece. E quem permanece em Deus, Deus sempre permanece com ele.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!