A distância entre SENTIR e CONSENTIR.

O santo Santo Padre Pio de Pietrelcina dizia que “O sentimento não é reprovável. O consentimento sim”. E de fato, uma coisa é sentir raiva, outra coisa é, em função deste sentimento, agir com aspereza, rancor, vingança…

Sentimentos transbordam e transbordarão em nossos corações, por um simples fato: Somos gente. E gente chora, se magoa, fica triste, se decepciona…O que importa nesses momentos é não agir, não decidir, mas esperar… A espera quebra o ritmo acelerado, purifica as emoções, evita precipitações. Diante de um sentimento que transborda, aprenda esperar; fazendo assim, não haverá consentimento para agir de forma inadequada.

Edson Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *