O que fazer quando “perder o chão”?

É no salmo 45 que encontramos estas palavras de consolo, de esperança e bênção: “O Senhor para nós é refúgio e vigor, sempre pronto, mostrou-se um socorro na angústia; assim não tememos, se a terra estremece, se os montes desabam, caindo nos mares”. O salmista fala de uma terra que estremece, de um monte que se abala, de um mar que se desfaz, apresentando-nos diante de tal realidade, o Senhor como refúgio, vigor e socorro.

Há uma expressão um tanto quanto corriqueira, diante de uma tribulação: “perdi o chão”. Isso se diz quando uma ou diversas situações vêm sobre nós como uma tempestade, um dilúvio inesperados. Tal contexto pode ser visto como uma desgraça, quando nos permitimos arrastar por estas inesperadas tempestades e dilúvios ou como bênção, quando diante deles, nos aproximamos do Senhor como o salmista, podendo assim dizer:  “O Senhor para nós é refúgio e vigor, sempre pronto, mostrou-se um socorro na angústia; assim não tememos, se a terra estremece, se os montes desabam, caindo nos mares”. Amém!

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *