Há no evangelho de São Lucas, no capítulo 21, versículo 33, a seguinte afirmação do próprio Jesus: “O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar”. Tal afirmação, em nossos dias podem não encontrar acolhimento, diante da aparente vitória do mal e daqueles que a ele se entregam. Não são poucas as notícias de crimes cada vez mais perversos. Cresce de forma assustadora a perseguição àqueles que se declaram e assumem postura Cristã. O nível de ganância, corrupção e descaso pelo bem público é alarmante. O cenário de fato, para quem não se apoia na Palavra de Deus é desolador.

Somente nos impregnando da Palavra de Deus, seremos fecundados pela esperança. Esperança esta, capaz de nos manter de pé em meio a ruínas, de crer no outro, ainda quando este nos fere e nos inserirmos nas realidades deste mundo, sobretudo na política, para ali transbordar santidade.