Não poucas vezes nos sentimos atribulados e cabisbaixos. Isto se dá por problemas íntimos, situações mal resolvidas, problemas de ordem familiar, de ordem material (falta de emprego, dívidas…), etc. E nesses momentos, é comum sentir-se sozinho, abandonado por pessoas e até mesmo por Deus. Provavelmente, o autor do salmo 33 encontrava-se em um desses contextos citados, mas experimentou o socorro de Deus, como se lê: “Do coração atribulado ele (o Senhor) está perto e conforta os de espírito abatido”.

O salmista mostrou o caminho, nos deixando esta verdade: “Do coração atribulado ele (o Senhor) está perto e conforta os de espírito abatido”. Por isso, diante do que você vive, repita muitas vezes: “Do coração atribulado ele (o Senhor) está perto e conforta os de espírito abatido”. Se você conhece alguém que está abatido, envie esta mensagem a ele: “Do coração atribulado ele (o Senhor) está perto e conforta os de espírito abatido”. Mas envie nesse momento, pois este momento que você lê, ainda que o leia daqui 10, 20, 100 anos, é o momento da Graça, pois a Palavra de Deus é viva. Envie já neste momento que se chama agora: “Do coração atribulado ele (o Senhor) está perto e conforta os de espírito abatido”.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!