O Espírito Santo é para o escolhido, como a habilitação do motorista.

O profeta Isaías no capítulo 42, versículo 1 nos fala o seguinte: “Eis meu Servo que eu amparo, meu eleito ao qual dou toda a minha afeição, faço repousar sobre ele meu espírito, para…” De propósito, encerro o versículo quase que pela metade (com esse para seguido de reticências) , para dar a entender que há uma continuidade e essa continuidade são ações próprias do Espírito Santo à partir do momento que alguém é escolhido para uma missão.

Na Bíblia de estudos da edição Ave Maria, há a informação de que, quando Deus escolhe alguém, derrama sobre ele o Espírito Santo que o habilita para a missão. É por isso, que às vezes vemos pessoas que julgamos incapacitadas nos surpreenderem; porque Deus não somente escolhe, Ele também capacita o escolhido. Esta capacitação não depende da pessoa, nem é algo técnico. Vem do Espírito Santo. É o Espírito quem habilita o escolhido. Por isso, a necessidade do escolhido para uma missão, clamar incessantemente a efusão do Espírito Santo, para não correr o risco de perder sua habilitação, como um motorista. A pessoa que aprende a dirigir, que se dedica às aulas práticas e teóricas, recebe uma habilitação para dirigir. Se dirige bem, se é prudente, se segue as leis de trânsito e normas de conduta de forma correta, não terá problemas com sua habilitação. Mas se infringir as leis de trânsito, poderá perder sua carteira e o processo de conseguir outra é custoso e demorado. Igualmente, se alguém é escolhido para uma missão, uma tarefa, tem a garantia de ser habilitado pelo Espírito Santo. Sim, o Espírito Santo é para o escolhido, como a habilitação do motorista. Se o escolhido desprezar ou distanciar-se do Espírito, perderá sua habilitação. Aquilo que fizer, não produzirá os frutos para os quais foi chamado.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *