O livro dos Atos dos apóstolos, nos narra no capítulo 19, versículo 2, que “Paulo atravessou as regiões montanhosas e chegou a Éfeso. Aí encontrou alguns discípulos e perguntou-lhes: ‘Vós recebestes o Espírito Santo quando abraçastes a fé?’ Eles responderam: ‘Nem sequer ouvimos dizer que existe o Espírito Santo!’

De propósito, deixei em vermelho a triste resposta que Paulo recebeu dos discípulos de Éfeso: Nem sequer ouvimos dizer que existe o Espírito Santo!” Note o leitor, que aqueles homens que Paulo encontrou em Éfeso, eram discípulos, já serviam a Deus, conheciam a Palavra; mas não sabiam quem era o Espírito Santo. Mas ao ler o versículo 6, vemos que “Paulo então, impôs-lhes as mãos e sobre eles desceu o Espírito Santo. Começaram então a falar em línguas e a profetizar”.

O problema dos discípulos de Éfeso, ainda assola os nossos dias: Há pessoas que conhecem a Palavra de Deus, até falam da Palavra com desenvoltura, são engajados em serviços de Igreja, mas por faltar um mergulho no Espírito Santo, um Batismo no Espírito Santo, uma experiência com Aquele que é o inspirador, motivador, dinamizador da missão, facilmente desanimam, são descrentes da própria ação do Deus que pregam, são levados por sopros de doutrinas e de doutrinadores… É preciso que eu e você peçamos que alguém faça por nós o que Paulo fez com aqueles discípulos de Éfeso. Sim, peça que alguém (um padre, um coordenador de grupo de oração, um pregador, alguém de caminhada… ) lhe imponha as mãos e peça a Jesus que o Espírito Santo desça sobre você, para que você não seja alguém que conhece e fala de Deus simplesmente, mas que transborde Deus sobretudo nas atitudes.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!