É justo que festejemos os 50 anos da Renovação Carismática Católica. No seu início, David J. du Plessis foi chamado de “mister Pentecostes”, porque, onde quer que fosse, ele falava de Pentecostes, do batismo no Espírito Santo.

Com toda franqueza, com simplicidade, eu sou também um “mister Pentecostes”, e quero ser até o fim da minha vida. Quero falar sempre do batismo no Espírito Santo, dessa grande graça de Pentecostes. Hoje, convido você a ser “mister” ou “miss” Pentecostes. Seja realmente uma tocha humana levando Pentecostes para todos os lugares que você puder.

Eu fui batizado no Espírito Santo em 1971. Dou graças a Deus por isso. Hoje, a Renovação está espalhada pelo mundo inteiro e completa seu jubileu de ouro. A Igreja nasceu de Pentecostes, e a grande graça para nós, nos tempos de hoje, é recebermos o Pentecostes.

Todo cristão precisa ser batizado no Espírito Santo, para ter a força de um apóstolo, a coragem dos evangelizadores que o Senhor precisa. Se nós não tivermos essa graça, acabaremos sendo cristãos sem força, sem poder, coragem nem alegria.

Já no início dos Atos dos Apóstolos, o próprio Jesus diz: “João batizou com água; vós, porém, dentro de poucos dias sereis batizados com o Espírito Santo” (At 1,5). Logo em seguida, completou: “Recebereis o poder do Espírito Santo, que virá sobre vós, para serdes minhas testemunhas até os confins da terra” (At 1,8).

Jesus quer transmitir o poder d’Ele para vivermos a vida cristã com pujança, para evangelizarmos. E isso não é apenas falar a respeito do Evangelho ou fazer boas pregações, mas transformar vidas.

Isso não está no nosso poder. As nossas palavras não conseguem isso. Para que as pessoas mudem o rumo da vida delas, precisam do poder de Jesus, e isso acontece pelo “batismo no Espírito Santo”. Peça-o do fundo do coração e seja determinado em receber essa graça, queira-a para valer!

O uso dos dons precisa ser reaprendido, e esse é o presente que vamos dar a Deus nos 50 anos da Renovação Carismática Católica no mundo. Realmente, a RCC chega a sua plenitude e maturidade. A Renovação precisa cultivar os carismas, ser carismática. Então, invoquemos o Espírito Santo, para que Ele nos dê os Seus dons.

Para nós, membros da Renovação, isso é realmente uma sacralidade, e nós não podemos deixar isso “cair no chão”. RCC, levanta-te! São 50 anos! Chegaste à maturidade, então vem com tudo, pois Deus está contigo! A Renovação veio do Senhor!

Fonte: Portal cancaonova.com – Monsenhor Jonas Abib