Homilia: Papa exorta fiéis a ser sal e luz no mundo

Mensagem evangélica sobre ser sal e luz no mundo esteve no centro da homilia do Papa Francisco nesta terça-feira.

Da Redação, com Rádio Vaticano

Na Missa desta terça-feira, 13/06/2017, na Casa Santa Marta, o Papa Francisco refletiu sobre a mensagem evangélica “ser sal e luz” do mundo, exortando os fiéis a não buscar seguranças artificiais, mas a confiar na ação do Espírito Santo.

“Em Jesus não há um ‘não’, mas sempre ‘sim’ para a glória do Pai. Mas, também nós participamos deste ‘sim’ de Jesus, porque Ele nos conferiu a unção, nos imprimiu o sigilo, que nos foram antecipados pelo Espírito. É o Espírito que nos levará ao ‘sim’ definitivo, até à nossa plenitude. É o Espírito que nos ajuda a tornar-nos ‘sal e luz’, ou seja, a sermos testemunhas cristãs”.

Nessa lógica, Francisco ressaltou que quem esconde a luz dá um contra testemunho, refugiando-se um pouco no “sim” e um pouco no “não”. São pessoas que possuem a luz, mas não a doam, e não a faz ver e se não a faz ver não glorifica o Pai que está nos céus.

O Papa destacou que Deus confiou à Igreja e a todos os batizados a atitude de segurança e de testemunho: segurança na plenitude das promessas em Cristo; testemunho aos outros. “E isso é ser cristão: iluminar, ajudar para que a mensagem e as pessoas não se corrompam (…) se se esconde a luz o sal torna-se insípido, sem força, enfraquece – o testemunho será fraco. Mas isso ocorre quando eu não aceito a unção, não aceito o sigilo, não aceito a ‘antecipação’ do Espírito que está em mim. E isso ocorre quando eu não aceito o ‘sim’ em Jesus Cristo”.

A proposta cristã, disse Francisco, é simples, mas decisiva e bela e traz esperança. “Eu sou a luz – podemos nos perguntar – para os outros? Eu – disse ainda o Papa – sou sal para os outros? Que dá sabor à vida e a defende da corrupção? Estou agarrado em Jesus Cristo, que é o ‘sim’? Sinto-me ungido, selado? Eu sei que eu tenho essa segurança que será plena no céu, mas pelo menos é ‘antecipação’, agora, o Espírito?”.

O Papa concluiu a homilia convidando os fiéis a pedir essa graça, de ser enraizado na plenitude das promessas em Cristo Jesus e levar essa plenitude com o sal e a luz do testemunho aos outros para dar glória ao Pai que está nos céus.

Fonte: portal cancaonova.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *