O livro do Gênesis, no capítulo 5, versículos de 2 a 6, nos conta que Abrão disse ao Senhor: “Eu me vou desta vida sem filhos e o herdeiro de minha casa será Eliezer de Damasco. E acrescentou: ‘Como não me deste descendência, um servo nascido em minha casa será meu herdeiro’. Então o Senhor falou-lhe nestes termos: ‘O teu herdeiro não será esse, mas um dos teus descendentes é que será o herdeiro’. E, conduzindo-o para fora, disse-lhe: ‘Olha para o céu e conta as estrelas, se fores capaz!’ E acrescentou: ‘Assim será a tua descendência’. Abrão teve fé no Senhor”.

Abraão foi um homem de muitas posses. Já em idade avançada, não tendo descendente, iria deixar suas posses para um empregado, quando Deus lhe disse que lhe daria um descendente. Diante disso, “Abraão teve fé no Senhor”. E Deus lhe deu Isaac.
A fé que movia Abrão era uma fé traduzida em abandono. Sim, a verdadeira fé, nada mais é, do que abandonar-se, crendo que haverá uma intervenção Divina. Não se confunda isso com comodismo. Ao contrário: É uma fé ativa, que se movimenta constantemente para Deus, longe de se perder no medo ou no desespero.
Edson Oliveira
DEIXE SEU COMENTÁRIO!