A importância dos estímulos e do amor a uma criança autista

Por Alessandra Borges

A neuropediatra doutora Eda Cavalieri explica os sintomas e tratamentos desenvolvidos por uma criança com transtorno do espectro autista.

As crianças autistas possuem uma dificuldade para desenvolver relações sociais normais, e os pais precisam ficar atentos ao desenvolvimento delas, porque os sinais de autismo aparecem, normalmente, no primeiro ano de vida, e sempre antes dos três anos de idade.

Os pais precisam detectar os sinais de autismo nas crianças e acreditar que é possível ajudar seu filho a desenvolver-se, pois é muito importante o acompanhamento médico e as terapias; principalmente, os estímulos dentro de casa precisam acontecer, para que a criança possa se desenvolver de maneira rápida e positiva.

Confira a entrevista:

cancaonova.com: O que é o transtorno do espectro autista?

Drª Eda Cavallieri: Autismo é um transtorno global do desenvolvimento com alterações na comunicação verbal, na interação social e no comportamento restritivo e repetitivo. Essas características podem manifestar-se em separado ou em conjunto, e o quadro, normalmente, surge nos primeiros três anos da criança.

cancaonova.com: Como identificar se o bebê possui o autismo?

Drª Eda Cavallieri: Não existem características óbvias. Muitas vezes, o bebê poderá apresentar alteração no desenvolvimento, ser agitado ou apático (não fixa o olhar).

cancaonova.com: A quais sinais os pais precisam ficar atentos para conseguir identificar se a criança possui autismo?

Drª Eda Cavallieri: Alguns sintomas que os pais devem ficar atentos:
– Não faz bom contato visual com os pais;
– Não responde quando o chamam pelo nome;
– Pouca ou quase nenhuma interação social;
– Parece estar no “mundo dele”;
– Atraso na linguagem ou perda da linguagem;
– Pega a mão do adulto e a coloca sobre coisas que ele deseja, em vez de apontar e usar contato visual;
– Parece fascinado por partes de brinquedos, em vez de brincar com ele (rodar rodas de carrinho, por exemplo);
– Enfileira objetos;
– Caminha na ponta dos pés;
– Carrega objeto aos pares, um em cada mão (quase sempre da mesma forma e cor);
– Sente-se incomodado com barulhos (aspirador de pó, liquidificador etc);
– Apresenta movimentos repetitivos;
– Corre muito ou roda;
– Sensível ao toque;
– Ecolalia (a ecolalia pode ser definida como a repetição da fala de outra pessoa, como repetição de palavras e frases)

cancaonova.com: Após identificar o transtorno de autismo, quais os próximos passos que os pais devem seguir?

Drª Eda Cavallieri: Após confirmação diagnóstica, a criança deverá frequentar o acompanhamento contínuo com fono, psicóloga, terapia ocupacional, escola. Esse acompanhamento deverá ser feito por pessoas especializadas no transtorno.

O SUS oferece um acompanhamento pelo CAPS (Centro de Atenção Psicossocial). Sendo assim, um tratamento acessível, quando encaminhado pelo psiquiatra da rede.

cancaonova.com: Existe cura? Qual deve ser o acompanhamento médico nesses casos?

Drª Eda Cavallieri: Existe evolução dos sintomas, sempre com supervisão de um psiquiatra infantil.

cancaonova.com: Como é o desenvolvimento e as dificuldades de uma criança autista?

Drª Eda Cavallieri: O desenvolvimento é comprometido na comunicação, interação social, imaginação e comportamento; condições que prosseguem até a vida adulta, tendo grande melhora na sua evolução.

cancaonova.com: A família precisa viver em função dessa criança com autismo?

Drª Eda Cavallieri: A família deve empenhar-se em propiciar profissionais adequados para essa criança e receber orientações. Deve tentar manter o máximo possível sua rotina normal e adequar o paciente a ela.

cancaonova.com: Como é o relacionamento da criança autista com as pessoas ao seu redor?

Drª Eda Cavallieri: Crianças apresentam pouco contato visual, geralmente, não usam gestos, não tem amigos da mesma idade, tem maior dificuldade para compartilhar. Aparentemente, não se preocupam com os sentimentos das outras pessoas, repetem a mesma coisa, várias vezes, não facilitam o diálogo, falam de modo incomum, agitam as mãos quando irritados ou entusiasmados, querem brincar com as mesmas coisas.

cancaonova.com: Qual a importância de identificar o autismo ainda quando criança, para que o desenvolvimento dela seja tranquilo e saudável?

Drª Eda Cavallieri: Quanto mais precoce o diagnóstico, mais a chance de muitos sintomas serem diluídos. Assim, a criança terá um desenvolvimento mais adequado e melhora no convívio social.

Receber a notícia de que o filho foi diagnosticado com autismo não é fácil para nenhuma família, mas é importante que os pais encarem isso com otimismo e busquem ajuda de profissionais especializados, para proporcionar à criança um bom desenvolvimento.

Fonte: portalcancaonova.com