Todos querem a paz, mas cada um impõe suas condições…

O evangelista São Lucas, no capítulo 19, versículos 41 e 42, conta que certa vez, “quando Jesus se aproximou de Jerusalém e viu a cidade, começou a chorar. E disse: ‘Se tu também compreendesses hoje o que te pode trazer a paz! Agora, porém, isso está escondido aos teus olhos!'”

A conecção do discurso de Jesus diante de Jerusalém com os dias de hoje impressiona. A paz que cada um sonha, não é vendida, não pode ser comprada. É interessante ver que desde sempre, todos querem a paz, mas cada um impõe suas condições. Caim matou seu irmão Abel por ciúme e inveja. Queria viver em paz, do seu jeito ambicioso e encontrou uma solução: matar o irmão e assim viveria em “paz” sem o irmão por perto.

Só teremos paz, quando descobrirmos que ela não depende de nada e de ninguém, mas única e esclusivamente de nós mesmos, por atitudes concretas, harmônicas com Deus. É o que fez a diferença na vida de pessoas como Teresa de Calcutá, João Paulo II e tantos outros, que por uma vida isenta de ganância ou de acusações, viviam em paz.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *