O poder da palavra

Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judéia. Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou IsabelQuando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo“. Lucas 1, 39-41

Independente do contexto religioso, o texto lido mostra a experiência do poder da palavra. Uma palavra carregada de bons sentimentos, de bons desejos, que transborda de um coração como o coração de Maria, repleto de bondade e desejo de ajudar o próximo, tem poder transformador. Izabel, que era prima de Maria estava grávida (certamente, uma gravidez de alto risco, por ela ser idosa. Historiadores dizem que ela tinha em torno de 60 anos). Além disso, certamente pesava o fator emocional. Izabel vivia na Judeia, na cidade de Ain-Karin, no alto das montanhas. Lugar de dificil acesso e isolado. Medos, receios e angústias, apesar da fé, certamente norteavam o coração de Izabel.

Diante de tal contexto, precisava Izabel de uma palavra que lhe trouxesse alento e até mesmo sentido, para aquele momento feliz, mas ao mesmo tempo conturbado. A pessoa nesta condição, precisa ouvir algo. E a palavra por ela recebida, precisa sair de um coração equilibrado, isento de julgamento e crítica.

Existem muitas pessoas vivendo aflições e angústias, necessitadas de uma palavra certa como Izabel. Trabalhe seu coração, preencha-o de sentimentos bons. Pois quem ouve precisa mais do que conhecimento, precisa de uma palavra que dê sentido ao momento que vive.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *