Como agir, diante de males que se levantam sobre os filhos.

Certa vez, diante de Jesus, nos conta o evangelista São Marcos, que um pai desabafou: “Mestre, eu trouxe a ti meu filho que tem um espírito mudo. Cada vez que o espírito o ataca, joga-o no chão e ele começa a espumar, range os dentes e fica completamente rijo. Eu pedi aos teus discípulos para expulsarem o espírito, mas eles não conseguiram”. Marcos 9, 17-18

Certamente, dois sofrimentos corroiam o coração daquele pai:

  • A dor de ver o filho naquele estado e não conseguir fazer nada;
  • O sentimento de solidão, de não ter com quem contar;

Não raras vezes, pais e mães, se sentem impotentes diante de males, sejam físicos, emocionais ou espirituais que se levantam sobre seus filhos. Ao pai citado no evangelho de São Marcos, descrito acima, Jesus disse: “Tudo é possível para quem tem fé. O pai do menino disse em alta voz: ‘Eu tenho fé, mas ajuda a minha falta de fé'”. Marcos 9, 24.

Se você, pai ou mãe sente suas forças enfraquecerem diante de sofrimentos com seus filhos, faça como aquele pai. Diante de Jesus, repita muitas vezes: “Eu tenho fé, mas ajuda a minha falta de fé”.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *