Existe uma saída para a obsessão?

Reflita sobre a linha que separa a preocupação da obsessão.

Você já sabe o que é obsessão ou já parou para pensar se tem pensamentos obsessivos? O psicólogo clínico Carlos Soares explica, neste artigo, sobre este transtorno e também possíveis tratamentos para quem sofre com esses pensamentos repetitivos e que acabam atrapalhando o seu convívio social.

cancaonova.com: O que é a obsessão?

Carlos Soares: A obsessão está relacionada às ideias e pensamentos repetitivos, insistentes e persistentes; consiste em uma ideia fixa, que determina a conduta de uma pessoa, levando-a a comportamentos que, na maioria das vezes, são contra a vontade dela mesma.

cancaonova.com: Como a psicologia explica os sintomas e indícios de uma pessoa obsessiva?

Carlos Soares: Uma pessoa obsessiva desenvolve diversos pensamentos repetitivos, os quais ela não tem nenhum controle. Algumas obsessões mais comum podem ser:

– Obsessão por limpeza, que pode ser resultado de um medo irracional de contaminação ou sujeira.

– Fixação por uma organização rígida, que segue obrigatoriamente uma determinada ordem e simetria.

– Pensamentos agressivos, alguns de autoagressão ou pensamentos de carga negativa.

Comportamento

cancaonova.com: Qual a diferença entre compulsão e obsessão?

Carlos Soares: Podemos dizer que a obsessão é caracterizada por pensamentos intrusivos, repetitivos e bastante persistentes, que provocam inquietação e mal estar em quem a sente.

Resumindo: são fenômenos mentais, como pensamentos, imagens ou impulsos intrusivos, repetitivos e indesejáveis.

Já a compulsão se caracteriza por comportamentos ou ações em que a pessoa se sente impelida a executar, e que gera muita dificuldade de se controlar e que visam aliviar o estresse emocional causados pelas obsessões.

Por exemplo: se a pessoa tem muita obsessão por sujeira, pode vir a lavar as mãos compulsivamente para eliminar o problema.

cancaonova.com: Quais os tipos de obsessão?

Carlos Soares: Podemos citar alguns tipos comuns: o Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) e a obsessão por limpeza, isto é, deixar tudo sempre limpo e higienizado, obsessão por doenças e cuidados com o corpo.

cancaonova.com: Como identificar alguém obsessivo?

Carlos Soares: Quem sofre de obsessão, mesmo que queira e se esforce, não consegue a eliminar de sua mente, pois ela causa grande aflição e, por muitas vezes, leva a pessoa a fazer coisas (rituais ou compulsões) para livrar-se do medo ou do desconforto causados por ela.

cancaonova.com: Como acabar com a obsessão por alguém?

Carlos Soares: É fundamental trabalhar em algumas frentes, tais como:

– Melhorar o seu amor-próprio, isto é, você não precisa de ninguém para ser feliz, a não ser de si mesmo;

– Elevar a sua autoestima, isto é, quando se conhece, sabe seus limites, suas dificuldades e, então, como trabalhar para melhorar esses quesitos;

– Trabalhar sua insegurança, para que tenha mais confiança e segurança quando precisar desempenhar uma tarefa;

– Não insistir em algo (ou alguém) que está provado que não está mais dando certo com você, afinal, o amor também é libertador.

Tratamento

cancaonova.com: Qual é o tratamento?

Carlos Soares: Sim. O mais indicado é fazer Terapia Cognitivo Comportamental (TCC). A TCC é considerada um dos melhores tratamentos para a obsessão que, em muitas casos, necessita do uso de medicamentos também. Nessa abordagem, a terapia se baseia no fato de que se o paciente aprende a desafiar seus medos, expondo-se às situações que evita ou manuseando objetos que considera sujos ou infectados, deixando de realizar rituais de descontaminação. Com o tempo, a ansiedade e o desconforto vão desaparecendo, através de tarefas indicadas pelo terapeuta, para corrigir o modo de pensar dos pacientes, mudando sua maneira de pensar e, em seguida, respondendo com um comportamento diferente, realizando uma reestruturação cognitiva. Portanto, essa reestruturação nada mais é do que um “treino” dos pacientes na identificação de pensamentos e crenças distorcidas e disfuncionais e mudar sua maneira de pensar sobre elas.

Fonte: portal cancaonova.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *