Ninguém passa pela nossa vida por acaso

No evangelho de São João, capítulo 6, versículo 39, Jesus disse que “esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu…” Antes que surja algum comentário sobre Judas, importante dizer que Jesus não perdeu Judas, foi Judas quem perdeu Jesus.

Jesus fez de tudo pela salvação daqueles que cruzaram Seu caminho: Foi assim com a mulher samaritana (com a qual manteve uma longa conversa, quebrando os tabus da época, que eram contrários a Judeus se aproximarem de samaritanos). Também foi assim com o corrupto Zaquel que era chefe de cobradores de impostos (ao vê-lo sobre uma árvore, pede que desça e que O receba em sua casa, mesmo sendo Zaquel um homem ezecrável, destestado pela sociedade da época). E ainda foi assim com a mulher pecadora, ao desafiar a sociedade machista da época e os doutores da Lei, ao questioná-los: “quem não tiver pecado, que atire a primeira pedra”. Todos estes fatos, não significam que Jesus ficava a bajular ou implorarando que as pessoas ficassem a seu lado. Seu objetivo era uma aproximação que contribuisse para que estas pessoas, de alguma forma se beneficiassem da sua presença.

É primordial que entendamos que ninguém passa pela nossa vida por acaso. Nossa ação nesse mundo, não pode diferir do que foi feito por Jesus. Também nós, não podemos “perder” nenhum daqueles que cruzarem nosso caminho. E isso se dá com simples atitudes: Nem tanto falando, mas às vezes o simples fato de dar atenção, ouvir, visitar, tomar um café junto… pode ser suficiente para não perder alguém ou para que a pessoa não se sinta perdido.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *