A capacidade de enxergar um no meio de uma multidão.

“Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado na coletoria de impostos, e disse-lhe: ‘Segue-me!’ Ele se levantou e seguiu a Jesus”. Mateus 9, 9-13.

É impressionante a capacidade de Jesus, de enxergar um na multidão, além de ver talento em pessoas improváveis e ainda, de dar crédibilidade a quem na prática não mereceria ou de fato, não deveria ter. O tal do Mateus, era cobrador de impostos – via de regra um corrupto. E por ser isto, era destestado pelo povo (e convenhamos, com toda razão). Também por esta condição de vida, ninguém investiria em Mateus. Mas Jesus o fez.

Não raramente, aparecem muitos “Mateus em nossas vidas”. Estão no meio da multidão: desacreditados, rotulados, por conta de uma história de vida de fracasso. Alguns estão na empresa onde trabalhamos, outros caminham conosco na Igreja e até mesmo alguns estão conosco em casa.

Fico pensando: o que seria de Mateus, se Jesus não detivesse Seu olhar nele? Que tal à partir de hoje, buscar sensibilidade no olhar, para enxergar em alguém aquilo que ninguém e muitas vezes, a própria pessoa não vê?

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *