Que tal se pôr nos sapatos de outra pessoa?

“Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor”.  Mateus 9, 36

Há em Jesus uma característica que em especial me facina: é Sua capacidade de ver. E não somente via, mas se compadecia.

“A palavra compaixão vem do latim compassio, que significa o ato de partilhar o sofrimento de outra pessoa. Em latim, compassio significa entender a dor de outra pessoa e sentir dó de seu sofrimento. A pessoa que sente compassio, ou compaixão, consegue se pôr nos sapatos de outra pessoa que está sofrendo, entendendo aquilo que está passando. Essa compreensão leva ao desejo de ajudar, partilhando o peso da dor. A palavra compassio vem da raiz compatior, um verbo que significa ter compaixão ou se compadecer de alguém. Por sua vez, compatior foi formado pela junção de duas palavras: cum e patior. A palavra cum é uma preposição que indica companhia, podendo significar “junto com” ou “ao mesmo tempo que”. O verbo patior significa sofrer ou aguentar alguma situação difícil que causa sofrimento. Patior também pode ser usado no sentido de tolerar ou permitir alguma coisa, apesar de causar dor ou sofrimento pessoal. Um exemplo disso seria quando um pai permite que os filhos pulem em cima dele, apesar de estar cansado e querer um pouco de paz” – https://www.dicionarioetimologico.com.br/compaixao/ .

O problema de quem tem cargo de liderança, seja na política, na Igreja, numa empresa é somente de ver. O verdadeiro lider é caracterizado sobretudo, por sua capacidade de “se pôr nos sapatos de outra pessoa que está sofrendo, entendendo aquilo que está passando”.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *