A arte de saber filtrar o que chega aos ouvidos.

O evangelista São Mateus, conta que certa vez, “os fariseus saíram e fizeram um plano para matar Jesus. Ao saber disso, Jesus retirou-se dali”.  Mateus 12, 14-15a. À primeira vista, alguém poderia entender que Jesus se acovardou ou estava com medo de morrer. Na verdade, com o mínimo estudo sobre a vida de Jesus, notamos que n’Ele não havia medo, nem tão pouco covardia. Ao saber do plano dos fariseus de matá-lo, Ele agiu de forma inteligente ao retirar-se, pois ainda não havia cumprido a Sua missão.

Não há nada pior do que agirmos de forma preciptada, impulsiva, diante de uma nótícia que de alguma forma nos atinja, sobretudo de forma negativa. Jesus poderia, como muitos de nós faríamos, armar um escândalo, denunciar os fariseus ou até mesmo se antecipar a eles, dando-lhes o troco. Se assim o fizesse, seria um desastre a história da salvação da humanidade.

É preciso aprender a arte da “frieza” ao receber uma notícia, uma crítica, pois agir por impulso, não filtrando a informação que chega, jamais chegaremos à verdade dos fatos. A exemplo de Jesus no episódio citado acima, precisamos saber a hora de calar, de esperar, de recuar… Tais atitudes permitem-nos purificar, filtrar os fatos. Feito isto, teremos a serenidade necessária para tomar uma providência ou deixar que o tempo se encarregue de por as coisas no seu devido lugar.

Edson Oliveira

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *